Erros mais comuns ao estudar inglês
english_desktop_728x90Powered by Rock Convert

Estudar inglês atualmente é fundamental, tanto para a vida social quanto profissional.

Alcançar a fluência é o objetivo final de todos os estudantes do idioma, mas, até chegar lá, é preciso ter muita paciência e determinação.

Se você é iniciante, saiba que precisará praticar muito até atingir sua meta e, ao longo do caminho, você certamente cometerá erros. Entretanto, não os veja como algo negativo e desmotivador: use-os como uma forma de motivação.

Preste atenção aos seus erros mais comuns e estude os pontos que você tem mais dificuldade, a fim de corrigi-los.

A maioria desses erros ocorrem por falta de atenção, pela falta de hábito com relação à língua ou por tentar pensar em português e fazer traduções literais.

Com o intuito de ajudá-lo em seu aprendizado, selecionamos alguns dos erros mais comuns cometidos pelos estudantes de inglês, vamos lá?

Você também pode gostar de:

Dicas para aprender inglês rapidamente

Como se apresentar em inglês e dar suas informações

Palavras exclusivas do idioma português

Não traduza de forma literal

Este é, certamente, um dos piores e mais frequentes erros cometidos por iniciantes.

Isso ocorre devido às diferenças estruturais quanto à formação das frases em português e inglês.

Além disso, fazer traduções literais pode fazer com que você caia na armadilha dos “falses friends“, ou falsos cognatos.

Os falses friends ou falsos cognatos são palavras que soam parecidas nos dois idiomas, mas possuem significados diferentes.

Vejamos dois exemplo de frases mal estruturadas, pensadas em português e traduzidas literalmente:

⦁ ‘I have 30 years old.’

Em inglês, usa-se o verbo TO BE para indicar idade, e não o verbo TER (como usado em português).

O certo nesse caso seria ‘I am 30 years old’ ou ‘I’m 30 years old’. Ao falar sobre idade, você deve sempre utilizar ‘years old’ ou apenas o número. ‘I’m 30’.

Nunca diga ‘I’m 30 years’. Essa estrutura não existe em inglês.

‘I pretend to go to the beach tomorrow’.

Nesse caso, ao traduzir literalmente o verbo PRETENDER para PRETEND (que em inglês significa FINGIR), acaba-se cometendo outro erro grave, o que acaba tornando a frase sem sentido.

Este é um exemplo típico de erro cometido por cair na armadilha do falso cognato. O correto seria: ‘I intend to go to the beach tomorrow’. (Eu pretendo ir à praia amanhã).

A sugestão para evitar que você caia nessas pegadinhas é estudar a fundo os falsos cognatos em inglês e estar em contato com o idioma sempre que possível, a fim de se familiarizar cada vez mais com o inglês. Assim, você acabará memorizando-os naturalmente.

Estudar inglês: Question tags

Outro erro muito comum é utilizar “No” em question tags, pois em português faria sentido. Em inglês, no entanto, essa estrutura não é utilizada.

Vejamos exemplos: ‘You like pizza, no?’ – isso está totalmente errado. Quando você quer reafirmar algo, o certo é ‘You like pizza, dont’you?’ ou ‘You like pizza, right?’

VERBO USAR EM INGLÊS

Em português, dizemos “Eu uso óculos”. Se dissermos ‘I use glasses’ em inglês, estamos cometendo um erro.

BAbbelPowered by Rock Convert

Sempre que nos referimos a algo que colocamos/usamos/portamos em nosso corpo, o verbo correto a ser utilizado é TO WEAR.

Portanto, quando nos referimos a óculos, roupas, sapatos, relógio etc. empregamos esse verbo.

Ex.: ‘She wears a lot of make up’

‘I like to wear black boots’

O verbo TO USE existe em inglês, porém se refere a outro tipo de uso, não àquilo que portamos em nosso corpo.

DUPLA NEGAÇÃO EM INGLÊS

Em inglês, é errado usar duas estruturas negativas em uma mesma oração. Já em português, isso é aceitável. É correto dizer ‘Eu não sei nada sobre isso’.

Em inglês, no entanto, a estrutura ‘I don’t know nothing about it’ é incorreta. O certo seria ‘I don’t know anything about it’ ou ‘I know nothing about it’.

Portanto, siga essa regra: quando você utilizar estruturas negativas como never e nothing em uma oração NÃO coloque o verbo na negativa.

Ex.: ‘I have never been to Italy’ ao invés de ‘I haven’t never been to Italy.’

Uso do Pronome ‘It’

Muitos estudantes, especialmente iniciantes, têm muita dificuldade em entender que o pronome ‘it’ é usado para objetos inanimados, animais e fenômenos da natureza.

Em português, esse pronome não existe, o que pode causar essa confusão. Imagina-se, então, que o pronome ‘it’ possa ser omitido, pois está subentendido na frase, principalmente com o verbo TO BE. Isso está totalmente errado gramaticalmente.

Em inglês, sempre que mencionamos algo que não seja uma pessoa e o verbo estiver no singular, é MANDATÓRIO utilizar o pronome ‘it’.

Vejamos exemplos:

Errado – ‘Is very sunny today.’

Certo – ‘It is very sunny today.’

Uso de Substantivos Incontáveis

Quando nos referimos a substantivos incontáveis em inglês, eles acompanham os adjetivos some, a lot of, any ou much para dar sentido de unidade. São exemplos de substantivos incontáveis: information, money, milk, coffee, advice, news etc.

Vejamos alguns exemplos:

Errado – ‘I want an information’

Certo – ‘I want some information’

Como usar Lost x missed

Esses verbos causam muita confusão aos nativos da língua portuguesa que estão aprendendo inglês.

Em português, nós dizemos ‘Eu perdi o voo’. No entanto, se dissermos ‘I lost the flight’ em inglês, estamos cometendo um erro. O correto é utilizar o verbo TO MISS: ‘I missed the flight’.


O verbo TO LOSE é usado, portanto, em situações em que não conseguimos encontrar algo.
Ex.: ‘I lost my phone last night’.


Portanto, mais uma vez ressaltamos: não tentem associar as construções do português com as do inglês. As chances de isso dar errado são altas.

Vimos, então, alguns exemplos de erros comuns cometidos por estudantes iniciantes da língua inglesa. Queremos ressaltar, mais uma vez, que o aprendizado de um idioma depende de prática e imersão.

Quanto mais você ouvir, ler, escrever e falar inglês, mais assimilará suas nuances e menos erros serão cometidos, até chegar ao ponto de fluência tão almejado por todos.

No entanto, não tenha medo de errar. É muito normal, especialmente no início.

O que você precisa ter sempre é uma mentalidade de superação: não veja os erros como uma barreira, como algo que o deixará desmotivado e sim como um estímulo para se superar e aprender cada vez mais! Vá à luta, you can do it!

0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.